conto"eu bebado meu amigo comendo minha mulher"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

conto"eu bebado meu amigo comendo minha mulher"

Mensagem  Admin em Qui Out 27, 2011 7:08 pm



Não vou citar nomes neste fato que vou narrar. Essa historia aconteceu a
cerca de 8 anos atrás, porem eu vim descobrir a pouco tempo que a minha
esposa gostosa tinha sido enrabada pelo meu amigo naquele dia. Vou falar um
pouco da minha esposa, branquinha, olhos castanhos claros, cerca de ****62
kg** bem distribuídos, quadril largo, cinturinha fina, coxas grossas, seios
perfeitos, altura 1,62, adora chupar uma rola e a posição preferida é dar a
buceta de quatro, adora sexo violento daqueles que o pau bate no útero. Eu
estava com um churrasco marcado com a galera do transporte para o trabalho.
Minha esposa não gostava muito deles porque não conhecia ninguém, e como
sempre tive fama de pegador ela tava um pouco ressabiada em me deixar ir,
tinha muita cachorra na parada e ela já imaginava, mas como sempre fui fiel,
casado a apenas 2 anos e minha esposa era muito mais linda e gostosa eu não
ia cair de produção né, e alem disso nunca dei motivo pra minha esposa
desconfiar de mim. Então não tinha muito problema. Naquele dia insisti muito
pra minha esposa ir comigo, até porque eu só queria me divertir e beber
todas. Insisti muito pra ela ir mais nada feito, então... fui sozinho.
chegando la tinha piscina, sol, muita cachaça e muita mulher, curti muito,
bebi todas, apesar da mulherada ter ficado em cima, e de ter uma moreninha
novinha de shortinho socado na buceta e um caput de fusca bem volumoso, não
peguei ninguém. O churrasco estava tão legal que resolvi telefonar pra minha
esposa pra ela curtir também e aproveitei e liguei para o meu melhor amigo
pra chamá-lo, pois tinha uma gata que ele, de vez em quando, dava umas
metidas, e ainda ver se ele dava uma carona pra minha esposa. Tudo certo os
2 estavam vindo. Quando minha esposa chegou com o amigo, levei um susto! ela
estava toda arruma com uma blusinha rosa bem coladinha, de barriginha de
fora e calça tipo jeans branca meio transparente bem colada no corpo com uma
calcinha bem pequena, também branca, com detalhes de renda que dava pra
perceber, não sei se ela fez só pra humilhar a mulherada que estava no
churrasco, porem a galera do churrasco parou pra olhar, todos comentando da
minha mulher pelos cantos até as próprias mulheres ficaram olhando, me senti
um verdadeiro rei, apresentei ela e o meu amigo para todos e continuei
bebendo e curtindo. Senti que minha esposa não estava gostando do churrasco,
mas a essa altura eu tava chapadão e o churrasco tava tão legal que eu não
queria ir embora. Foi então que meu amigo me chamou num canto e disse que a
minha esposa tava morrendo de ciúmes da mulherada de biquíni na piscina e
principalmente a de shortinho curtinho com o capu de fusca imenso. Dado esse
fato, achei melhor ir embora. Porem eu tava tão bêbado que mal consegui
caminhar até o carro, tive que ser carregado pelo meu amigo que trouxe minha
esposa e iria nos dar uma carona de volta. Chegando à minha casa, minha
esposa estava puta da vida comigo, reclamando muito por eu esta tão bêbado e
meu amigo estava preocupado comigo, pois eu poderia entrar em coma alcoólico
a qualquer momento. Tomei um banho e me sentei no sofá, mal conseguia ficar
com os alhos abertos, e minha esposa ainda reclamando muito. Eu não
aguentando mais e fui dormir na cama, no meu quarto. Agradeci ao meu amigo
pela carona e ele muito preocupado disse que iria esperar mais um pouco pra
ver se eu ia ficar bem. Agora a parte que minha esposa me contou, eu fiz
questão de fazer uma simulação nos mínimos detalhes comigo no lugar dele. Já
fui corno mesmo por que não tirar algum proveito! Minha esposa e meu amigo
me levaram pra cama, pois eu nem consegui sair do sofá sozinho, ela me pegou
por um braço e ele pelo outro, só que quando chegamos ao meu quarto o espaço
era apertado pra passarem os 3 juntos, então minha esposa me segurou por
trás e ele por trás da minha esposa, quando ela me colocou na cama e curvou
o corpo pra frente, colocou a bunda na rola dele que fingiu que não
percebeu, mas continuou roçando na minha esposa. Depois eles foram para a
sala e minha esposa ainda estava muito puta da vida comigo. ele disse que ia
embora mas antes pediu um copo de água, minha esposa foi buscar a água e
voltou bebendo no copo dele, a safada pediu pra que ele não fosse embora já
sentando no colo dele de frente. Aí já era. Os dois começaram a se beijar,
ela se esfregando sentada no pau dele e ele apalpando os peitos dela, então
ela começou a falar besteiras pra ele, “vai fuder a mulher do corno bêbado”.
Ele arrancou a blusa dela e caiu de boca nos peitos dela e ela ficou louca
de tesão e foi abrindo as calças dele e metendo a mão na rola dele. Enquanto
ele mamava nos peitos dela (bem bicudinho, rosadinho e durinho), ela
punhetava a rola dele falando besteiras no ouvido dele. “você sempre foi
doido pra me comer”, e ele respondeu que sim. Então ela se levantou já com
os peitos de fora e arrancou de uma vez só as calças dele começando a chupar
o pau dele com muita raiva. “ela chupa engolindo a rola até o talo”, e ele
começou a forçar a cabeça dela contra sua rola metendo até a garganta dela.
Então ele se levantou e começou a socar a vara na boquinha de minha esposa
que estava ainda sentada no chão, e ela chupava, lambia e engolia a rola
dele até o talo, até que ele não aguentou mais e gozou na boca da minha
esposa que engoliu a porra toda e ainda me disse que só engoliu por que não
queria fazer barulho na porta do banheiro com medo de me acordar, e me disse
ainda que ele tinha ejaculação precoce e que a quantidade de porra foi
absurda, quase um bebedouro. mas ela não estava satisfeita, se levantou,
chamou ele para o nosso quarto onde eu estava dormindo para que ele
presenciasse um beijo de língua que ela deu em minha boca mas não senti
nada. Feita essa covardia eles voltaram para a sala e ela continuou chupando
a rola dele até que subisse novamente “o que não demorou muito”. Quando a
rola subiu, ele abaixou as calças da minha esposa até os joelhos, ela se
curvou pra frente, “quase de quatro”, e ele deu uma cuspida na rola pincelou
pra cima e pra baixo várias vezes e enterrou quase até as bolas na buceta
dela, “a buceta da minha esposa é a buceta mais linda que já vi, é rosinha,
sempre depiladinha e com um grelo generoso”, e aí ela começou a provocar ele
dizendo pra arregaçar bastante a mulher do melhor amigo corno e bêbado. Como
o barulho das socadas estava muito alto e eu estava no quarto ao lado
podendo acordar a qualquer momento, eles foram para a cozinha. Chegando la
minha mulher sentou na pia da cozinha de frente pra ele e abriu as pernas
pra ele meter a rola nela mais um pouquinho, como tava muito calor eles
abriram a geladeira pra refrescar, foi quando ele pegou, no congelador, uma
pedra de gelo e começou a esfregar na entrada do cuzinho da minha esposa,
que foi ao delírio e continuou socando. Num dado momento, ele virou a minha
esposa e colocou-a debruçada na pia com a bunda empinada pra ele e disse no
ouvido dela que ele iria comer o cú dela. Minha esposa não gostava de dar o
cú sempre dizia que doía muito, por isso não dava pra mim, mas nessa hora
ela nem esquentou a cabeça, ela disse pra mim que queria dar a melhor foda
da vida dele e que queria se sentir uma vagabunda completa. Quando ele
começou a empurrar a cabecinha, ela quase desistiu, pois a pica dele era bem
grande e grossa, mas a excitação falou mais alto e ele foi lentamente
metendo todo o caralho no cu da minha esposa e quando entrou tudo ele
começou a socar com bastante força no rabo dela, “eu que sou marido, só
tinha metido no cú dela uma vez e com todo cuidado do mundo pra não
machucar”, e ela começou a rebolar e gostar, e me confessou que adorou
quando sentiu o peso do saco dele batendo no grelo dela. Então ela mandou
que ele se deitasse no chão de barriga pra cima, sentou com o cú na rola
dele e começou a cavalgar e falar besteiras do tipo, “você era doido pra
comer o meu cú também”, e ele disse que sim e que se soubesse antes que
seria tão gostoso e tão fácil já teria chegado junto. Então ela se levantou
e ficou de quatro no chão com a cara dentro da geladeira aberta e ele voltou
novamente a socar a rola nela, agora na buceta, pois o cú dela já estava
todo esfolado. Então ele socou bastante a rola nela e disse que queria gozar
bem no fundo dela, ela só empinou mais a bunda pra ele socar até gozar um
rio de leite que escorreu pelas pernas dela até o chão. Depois da orgia ela
foi tomar um banho, (lavar a buceta cheia de leite), quando ela saiu do
banho deram um beijo de despedida já marcando um próximo encontro em um
motel qualquer e eu nem desconfiei de nada, porem eu sou corno mas não sou
bobo e acabei descobrindo anos depois e a conclusão foi que me descobri um
corno, casado com uma puta e ainda muito mais feliz do que antes, estou
doido para realizar a fantasia de ve-la com outros homens.

_________________
aiaizinho_69

Admin
Admin

Mensagens: 400
Data de inscrição: 12/10/2007
Idade: 33
Localização: portugal

Ver perfil do usuário http://aiaizinho.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum